Saudades da minha avó

“Conheci a minha avó materna aos 6 meses e foi amor à primeira vista. Um amor que nunca desapareceu com o passar dos anos. Marceline Celestine Pauline Rousseau Jung” mulher de armas” que tanto me ensinou e transmitiu sobretudo a mensagem de nunca desistir e de lutar sempre… Tenho imensas saudades da “mamie” como a chamavá-mos, e todos os dias costumo falar com ela, ficando muitas vezes zangada quando obviamente não me responde… Lembro-me que era linda, sempre bem vestida, deixava o rasto de opium da Yves Saint Laurent por onde passava. Cozinhava como ninguém, ganhou 2 vezes o prémio nacional françês de melhor “sauçière” , e transformava um bocado de tecido num vestido fantástico, o seu jardim era repleto de rosas e outras flores que tanto acarinhava…. Podia falar e escrever durante horas sobre o amor que tenho pela minha avó…O tempo passa, a dor atenua-se mas fica sempre a saudade a falta de. Enjoy create………Be Happy Life is too short